fbpx

Bolsonaro: “Quem for de direita toma cloroquina, de esquerda toma Tubaína”

65

O presidente Jair Bolsonaro falou na noite desta terça-feira (19/05) sobre o uso da cloroquina para os pacientes que apresentarem sintomas leves de coronavírus. Ele afirmou em entrevista ao Blog do Magno que, nesta quarta-feira (20/05), será assinado pelo general Eduardo Pazuello, interino do Ministério da Saúde, o novo protocolo de uso da cloroquina no país. Segundo o chefe do Executivo, “toma o remédio quem quer”.
“Prefeito Romero Rodrigues, de Campina Grande, liberou a cloroquina. Mais um ponto aí pra você. Dar oportunidade para o povo aí que se infectou. Quem sabe né? Pode ser que lá na frente digam que foi um placebo ou seja, não serviu para nada. Tudo bem. Mas pode ser que daqui a dois anos: ‘Olha, realmente curava’. E o Romero e eu não vamos ter na consciência: ‘Ô. Nós evitamos, morreu, mas poderia ter sido salvo’. Na minha consciência, não vai ter isso, e outra, toma quem quiser, quem não quiser não toma. Quem for de direita toma cloroquina, quem for de esquerda toma Tubaína. Viu como sou educado? Quem é de direita toma cloroquina, quem é de esquerda toma Tubaína”, disse, rindo.

Bolsonaro insiste que o Ministério da Saúde elabore um novo protocolo permitindo que a cloroquina seja utilizada no tratamento a pacientes diagnosticados com covid-19 assim que eles demonstrarem os primeiros sintomas da doença. Tanto Nelson Teich e Luiz Henrique Mandetta, últimos ministros que passaram pela pasta da saúde, defendem que o medicamento não tem eficiência comprovada e causa profundos danos colaterais.

O presidente, por sua vez, insiste no uso da medicação e na mudança para as regras de isolamento e reabertura de comércio.

Veja a entrevista

Ver essa foto no Instagram

Veja tudo que ele falou

Uma publicação compartilhada por Magno Martins (@blogdomagno) em


Com informações do Correio Braziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido