Dráuzio Varella publica vídeo e diz assumir responsabilidade sobre abraço em assassina de criança

O médico Dráuzio Verella publicou um vídeo ontem à tarde (10), na qual pede desculpas após a repercussão negativa de uma entrevista veiculada no programa Fantásitco, da Rede Globo, no dia 1º, com uma detenta que estuprou e matou um menino de 10 anos.

O pedido ocorreu em resposta a ampla repercussão negativa que o caso teve no decorrer dos últimos dias quando o grande público tomou conhecimento dos crimes cometidos pela presa Susi. No último final de semana Dráuzio emitiu uma nota afirmando ser médico e não juiz.

No vídeo o médico afirma que soube dos delitos cometidos por Suzi Oliveira apenas no ultimo final de semana.

“ Não há o que falar. É um crime que choca a todos nós. – afirmou Varella.

No vídeo o médico reitera que a reportagem que gerou a polêmica estava relacionada na condição das presas transexuais nas penitenciárias e não nos crimes cometidos por elas.

Ele também afirma que assume “a responsabilidade pela repercussão negativa que o caso teve”.

 

Veja o depoimento de Dráuzio Varella:

 

Ontem o programa Jornal Nacional da TV Globo leu o posicionamento do grupo Globo sobre o caso:

“Pelos mesmos motivos que o doutor Drauzio, o Fantásitco e a Globo pedem desculpas à família e a todos os espectadores. A trans Suzi não foi presa por roubo nem furto, ela cumpre pena por estupro e assassinato de um menino. Apenas depois da exibição do quadro, o Fantástico tomou conhecimento da gravidade do crime e, só hoje, a Globo se manifesta com mais clareza no assunto, porque respeitou protocolos de segurança, protocolos que autoridades públicas não seguiram.” – afirma o texto lido por William Bonner. Veja o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido