Bayern vence o Tigres por 1 a 0 e é campeão mundial pela quarta vez

Bayern vence o Tigres por 1 a 0 e é campeão mundial pela quarta vez

O Bayern de Munique é tetracampeão mundial de futebol. O quarto título da equipe bávara veio na tarde desta quinta-feira (11) após derrotar o Tigres, do México, por 1 a 0 na decisão do Mundial do Catar. O gol do título alemão veio dos pés de Pavard em lance polêmico.

PRIMEIRO TEMPO:
5’
Bola enfiada de Alaba para Lewandowski, mas o polonês domina mal e bate tão mal quanto.
17’ NÃO VALE! Kimmich bate da entrada da área direto para o gol de Guzmán. Lewandowski, que estava impedimento, faz um movimento que caracteriza interferência no lance, atrapalhando o goleiro. Após olhar no VAR, o árbitro Esteban Ostojich anulou o gol.
23’ Contra-ataque espetacular de Gnabry, que toca para Davies bater; a zaga mexicana conseguiu afastar.
24’ Mais pressão do Bayern: Coman bate da entrada da área para boa defesa de Guzmán.
31’ Pizarro recebe de Salcedo na entrada da área, mas bate fraco o suficiente para Neuer defender.
33’ Gnabry cobra escanteio e Sané manda no travessão.
41’ Primeiro cartão amarelo do jogo é de Dueñas. Motivo: fazer cera ao cobrar lateral.
Em tempo: A primeira etapa seguiu exatamente como o esperado: o Bayern confirmou a superioridade que tem em relação ao Tigres. Criou mais, chegou muito mais a área adversária e até abriu o placar momentaneamente – o lance foi corretamente anulado pelo VAR. O Tigres tentou, mas não conseguiu conter a pressão alemã.

SEGUNDO TEMPO:
2’
Coman ganha a disputa no mano-a-mano com Pizarro e cruza para Sané cabecear por cima do gol.
5’ Gnabry recebe de Alaba dentro da área e bate bem, mas por cima do gol.
13’ GOL DO BAYERN! Cruzamento de Kimmich para Lewandowski, que divide com o goleiro Guzmán. No rebote, Pavard toca para dentro. O lance é inicialmente anulado por um suposto impedimento do polonês, mas foi validado após consulta ao VAR.
27’ Alaba manda uma bomba de fora da área, mas passa longe do gol.
35’ Tolisso bate de longe e Guzmán chega a tocar na bola, que toca na trave antes de voltar para o goleiro.
38’ Quase um erro grotesco da zaga do Tigres: A bola recuada de longe passa por Salcedo em direção ao gol. O goleiro Guzmán estava adiantado, mas aproveitou que a bola ia lenta para salvar em cima da linha.
39’ Arrancada fenomenal de Choupo-Moting, que tira da marcação e recua para Douglas Costa mandar a bomba para defesa espetacular de Guzmán.
48′ Última tentativa do Tigres é de Gignac, que manda longe do gol de dentro da área.
Em tempo: O segundo tempo começou morno, mas ganhou velocidade após o gol de Pavard. O Bayern, por óbvio, seguiu pressionando em busca de um segundo gol que nunca veio, mas viu o Tigres avançar um pouco mais em relação à primeira etapa.

Este é o quarto título mundial da equipe do Bayern de Munique – o time alemão já havia levantado a taça em 1976, 2001 e 2013. É um título que encerra com chave de ouro uma temporada perfeita do Bayern, que sagrou-se campeão em todos os campeonatos que disputou (Campeonato Alemão, Copa da Alemanha, Supercopa da Alemanha, Liga dos Campeões, Supercopa da UEFA e, por fim, Mundial de Clubes).

 

FICHA TÉCNICA:

BAYERN: Neuer; Pavard, Süle, Hernández e Davies; Kimmich e Alaba; Sané (Musiala), Coman (Douglas Costa) e Gnabry (Tolisso); Lewandowski (Choupo-Moting). Técnico: Hans-Dieter Flick.

TIGRES: Guzmán; Rodriguez (Julián Quiñones), Reyes, Salcedo e Dueñas; Aquino, Rafael Carioca, Pizarro e Luis Quiñones; González e Gignac. Técnico: Tuca Ferretti.

GOLS: Pavard (B).

ARBITRAGEM: Esteban Ostojich, auxiliado por Nicolás Tarán e Richard Trinidad (trio uruguaio). Quarta árbitra: Edina Alves Batista (Brasil). Arbitragem de vídeo: Julio Bascuñán (Chile), auxiliado por Khamis Al Marri (Catar).

CARTÕES AMARELOS: Dueñas, Rodriguez, Rafael Carioca (T).

ESTÁDIO: Education City Stadium, em Al Rayyan (Catar).

jpbernardes

jpbernardes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido