Capitão Martin: “nós somos o que nós atraímos”

Capitão Martin: “nós somos o que nós atraímos”

Em entrevista na noite desta quarta-feira (16) na Metropolitana TV, o pré-candidato do PRTB à prefeitura de Viamão, Capitão Martim Todesco Adreani apresentou algumas de suas ideias. Disse que tem por principal característica a sinceridade e que essa é a sua diferença para os demais políticos. Martin Adreani disse que os problemas do município são simples e que todos iniciaram com a má gestão administrativa.

Sobre educação, Martin disse que não adianta ter o melhor método de alfabetização se não houver uma estrutura que dê suporte a este. Afirmou que os responsáveis pela Secretaria de Educação terão, caso seja eleito, um perfil técnico. Disse que pretende dar mais base técnica e suporte aos profissionais que ali atuam. Para Martin há diferenças entre escolas de diferentes pontos de Viamão. Segundo o político, é preciso estabelecer o nível de conhecimento do aluno para então determinar se o sistema é válido.

Sobre o quadro econômico, Martin disse que a reversão do problema ocorre com a organização do fluxo de caixa. Para ele, ninguém tem condições de chegar à frente da prefeitura e prometer algo. Segundo o político é preciso estancar a sangria e para isso deve-se cortar o problema na raiz, cortando gastos, colocando a casa em ordem para a seguir crescer.

Martin Adreani também falou sobre os cargos de comissão. Para ele, a prioridade é priorizar o profissional de carreira. Citou que é preciso contar com os chamados CC’s e que tem por objetivo manter o que considera certo. Disse ainda que, caso eleito, não vai fazer um governo com partidos e sim pessoas. Prometeu a abertura de concursos públicos para completar os cargos vagos.

Sobre o desenvolvimento industrial, o pré-candidato afirmou que “somos o que atraímos”. Falou que se o governo for sério, boas empresas serão atraídas. Lembrou da possibilidade de isenções fiscais e disse que é preciso qualificar a população, pois, segundo ele, todos ganham.

O pré-candidato do PRTB citou gestão e fluxo para reorganizar a saúde na velha Capital. Disse que o problema só foi piorado com a pandemia. Para ele, uma gestão de qualidade é necessária para reorganizar não apenas aquela pasta, mas todas. Afirmou que a população espera atendimento médico ágil e rapidez na realização de exames. Sobre as empresas terceirizadas frisou, mais uma vez, que é importante realizar concursos públicos e que a substituição das empresas contratadas será feita a medida que novos servidores forem ingressando no quadro de carreira da prefeitura.

Com relação ao problema do lixo, Martin afirmou que sua solução é a montagem de um “time técnico” que investigue um local ideal para que seja feita a instalação do serviço e que, antes da instalação deste, se converse com as comunidades.

Quanto aos servidores, Martin disse que não pode prometer aumento salarial, mas que estes vão ser valorizados através da meritocracia. Segundo ele, as funções gratificadas devem ser usadas como fator de valorização e não como pagamento para cabo eleitoral.

Por fim, o político falou sobre a relação com a Câmara de Vereadores. Ele lembrou a divisão entre os 3 poderes. Disse que os edis são fiscais e que estes vão ser bem vistos por sua gestão. Reiterou que não pretende trabalhar com bandeira partidária. Por fim, o político citou a importância da realização de um grande levantamento de dados em cada secretaria durante o processo de transição de governo. Disse que após a posse, caso eleito, vai realizar auditorias em cada secretaria para verificar ou não erros em gestões anteriores.

Veja a íntegra da entrevista:

ffbernardes

ffbernardes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido