Em entrevista à Metropolitana Web, Maninho Fauri confirma nome de Geraldinho Filho como pré-candidato a vice-prefeito em sua chapa em Viamão

Em entrevista à Metropolitana Web, Maninho Fauri confirma nome de Geraldinho Filho como pré-candidato a vice-prefeito em sua chapa em Viamão

Em entrevista no começo da tarde de hoje (16), na Rádio Metropolitana Web, o pré-candidato à prefeitura de Viamão, vereador Maninho Fauri falou sobre algumas de suas ideias para o desenvolvimento de Viamão. Na ocasião o político falou da sua evolução de votos, passando de 2,1 para 2,8% dos votos válidos para a vereança em Viamão. Disse que quer, de fato, estar conectado com as comunidades.

Maninho Fauri afirmou estar surpreso com o fato de receber apoio, além de seu partido (PSD), do Democratas, do PSB e; do MDB. Lembrou que outros pré-candidatos, como Evandro Rodrigues e Sarico, retiraram seus nomes da lista de pré-candidatos ao Paço Municipal.

Fauri ratificou o nome de Geraldinho Filho, do PSB, como pré-candidato a vice-prefeito de Viamão. O vereador, ao falar de sua experiência política, citou a boa relação com entidades como Lions, Sindicato Rural, Brigada Militar e comunidade. Citou a urgência na recuperação da geração de emprego e renda do município. Afirmou que o pós-pandemia vai deixar muitas marcas negativas e que é preciso estar conectado com a sociedade e as entidades para estabelecer as prioridades da gestão.

Maninho Fauri disse que o orçamento municipal é uma peça fictícia e que por muitas vezes acaba não se realizado. Sua preocupação está vinculada ao vencimento dos salários do funcionalismo. Lembrou que além da queda dos valores do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), outras fontes de renda da própria prefeitura também diminuíram. O político afirmou que não há formula mágica para solucionar o problema e que é necessário discutir com outros setores como sanar o prejuízo.

Maninho Fauri afirmou que pretende rever todos os contratos vigentes na prefeitura. Para ele existem muitos convênios que, em muitas vezes, destoam da realidade do município e das necessidades dos munícipes.

Para ele é preciso ter cuidado para que não haja vícios em contratos e que se evite ao máximo os chamados termos aditivos nos documentos firmados com empresas. Maninho lembrou que Viamão sempre foi muito deficitária no recebimento de serviços. Afirmou que pretende centralizar o setor de comprar para evitar que cada secretaria tenha o seu, maximizando assim a economia. O político disse acreditar que é preciso centralizar os pontos administrativos da prefeitura e assim diminuir o impacto com alugueis de prédios na economia viamonense.

Na educação o político apresentou sua opinião sobre o método alfa e beto utilizado nas escolas. Para ele, há muita discussão sobre o sistema que foi implantado. Afirmou ser necessário fazer uma avaliação cognitiva e de aprendizagem das crianças. Citou que Viamão teve aumento significativo no IDEB. Ratificou que é preciso discutir a manutenção ou não do método de trabalho com quem vivencia a situação. Por fim, Maninho disse defender a abertura de concursos públicos para diminuir o impacto causado pelas terceirizadas na economia local.

Já na economia, Maninho Fauri citou ser necessário realizar uma auditoria, de ponta a ponta, na prefeitura. Ele lembra ser importante zelar pelo patrimônio público e que um município em desenvolvimento é fator importante para cada indivíduo. disse ser importante o apoio das chamadas forças vivas da cidade.

O político disse que a riqueza da comunidade passa pelo campo. Disse ser necessário criar parcerias para que se viabilize a comercialização, por parte dos produtores, para empresas de fora do município, aumentando assim as receitas locais.

No campo industrial, Maninho Fauri afirmou que os dois distritos industrias de Viamão foram criados pela viabilidade técnica e ambiental, entretanto a burocracia emperra o desenvolvimento. Para ele deve-se discutir sobre a possibilidade de isenção fiscal para empresas mesmo que isso, inicialmente acabe gerando perda de receitas. Porém para ele é preciso olhar para o futuro. O político disse que Viamão têm um potencial muito grande e que, pela impossibilidade territorial de Porto Alegre, Viamão está no foco de grandes empresários. Citou que o crescimento de Viamão não pode depender de emendas parlamentares ou de outros penduricalhos.

Sobre o problema do lixo, Maninho Fauri disse saber da importância de discutir o tema. Para ele, o aterro sanitário não pode fugir da pauta de nenhum candidato e  que ninguém quer ter um lixão em seu município. Disse ser necessário investir na coleta seletiva e na educação ambiental.

Por fim, o pré-candidato do PSD, ao falar sobre a saúde no município ressaltou que não é possível haver uma fila de espera com 10 mil nomes a espera de um atendimento médico específico. Disse ser preciso discutir a busca por recursos e implantar uma nova Unidade de Pronto Atendimento em outro ponto da cidade.

Foto: Câmara de Viamão

ffbernardes

ffbernardes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido