Fernando Collor pede desculpas por confisco de cadernetas de poupança

Fernando Collor pede desculpas por confisco de cadernetas de poupança

O ex-presidente, e atual senador por Alagoas, Fernando Collor de Mello utilizou uma rede social na manhã desta segunda-feira (18) para pedir desculpas pelo confisco de milhares de cadernetas de poupança no começo do seu mandato presidencial em 1990.

O político afirmou ter acreditado que a medida seria responsável pelo combate a hiperinflação que herdou de seu antecessor, o maranhense José Sarney.

Collor lembrou que, quando assumiu, o país enfrentava uma “imensa desorganização econômica” causada pelos 80% mensais de inflação.  “Sabia que arriscava ali perder a minha popularidade e até mesmo a Presidência, mas eliminar a hiperinflação era o objetivo central do meu governo”, escreveu.

Para o ex-presidente, “os mais pobres eram os maiores prejudicados, perdiam seu poder de compra em questão de dias, pessoas estavam morrendo de fome” – afirmou, para na sequência completar dizendo que “o Brasil estava no limite”.

ffbernardes

ffbernardes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido