fbpx

Jogador é chamado de macaco em jogo da 2ª divisão gaúcha

O Rio Grande do Sul teve na noite desta quarta-feira (20), mais um lamentável caso de racismo registrado dentro de um estádio de futebol. O caso aconteceu na cidade de Venâncio Aires onde se enfrentavam as equipes do Guarani e do São Paulo de Rio Grande, em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Gaúcho da Divisão de Acesso (segunda divisão).

 

A partida que teve a vitória do time da casa por 1 a 0 foi marcada por um agressão oriunda da arquibancada do estádio Edmundo Feix quando, um torcedor chamou de macaco o jogador Júlio César do São Paulo. No momento da ofensa o atleta estava no banco de reservas.

 

O Guarani afirmou repudiar “qualquer tipo de ato de racismo e lamento por mais uma vez um jogo entre as duas equipes terminar na delegacia”. Um vice-presidente do clube foi até a delegacia para prestar apoio ao atleta agredido.

 

Por meio de nota o São Paulo de Rio Grande lamentou as ofensas racistas recebidas pelo seu atleta e confirmo que o fato foi registrado em súmula do jogo (até o fechamento desta publicação a Federação Gaúcha de Futebol ainda não havia publicado o documento). O clube rio-grandino confirmou que o torcedor agressor foi identificado.

 

A Federação Gaúcha de Futebol ainda não se manifestou sobre o caso

 

Pela segunda vez consecutiva um jogo entre as duas agremiações, em Venâncio Aires acaba na delegacia. Em outubro do ano passado o árbitro Rodrigo Crivellaro foi covardemente agredido com um soco e após um chute na cabeça, pelo jogador Willian Ribeiro. Na época o jogador defendia as cores do São Paulo. Na ocasião o jogador foi preso.

error: Conteúdo Protegido!