Lewis Hamilton vence o GP da Emilia-Romagna; Mercedes é heptacampeã de construtores

Lewis Hamilton vence o GP da Emilia-Romagna; Mercedes é heptacampeã de construtores

A Fórmula 1 voltou ao Autódromo Enzo e Dino Ferrari, na cidade italiana de Ímola, pela primeira vez desde 2006. O circuito onde Ayrton Senna sofreu seu acidente fatal em 1994 recebeu na manhã deste domingo (1) o GP da Emilia-Romagna, assim nomeado em referência a região da Itália onde fica a pista. E na volta da categoria ao circuito, melhor para a Mercedes, que colocou seus dois pilotos no pódio e garantiu o sétimo Mundial de Construtores consecutivo – um recorde que antes pertencia à Ferrari, com seis.

Lewis Hamilton (Mercedes) largou em segundo e contou com um safety car virtual na metade da prova para tomar a ponta. O pole position, Valtteri Bottas, terminou em segundo, e Daniel Ricciardo (Renault), em terceiro.

VOLTA A VOLTA:
1/63:
A largada foi tranquila. Bottas manteve a liderança, com Max Verstappen (Red Bull) tomando a segunda posição de Hamilton. Ricciardo logo subiu para quarto.
1/63: Ainda na primeira volta, Kevin Magnussen (Haas) foi tocado por Sebastian Vettel (Ferrari) e rodou, caindo para o fundo do pelotão.
9/63: Pierre Gasly (AlphaTauri), cujo carro já apresentava problemas mecânicos antes da largada, abandona.
20/63: Enquanto Bottas faz sua parada nos boxes, Hamilton assume a liderança provisória da prova.
28/63: Disputa boa pela 9ª posição. Magnussen, que ainda não havia parado, não segurou a pressão de Charles Leclerc (Ferrari). Ele ainda resistiu à pressão de Alex Albon (Red Bull) e Daniil Kvyat (AlphaTauri).
29/63: Esteban Ocon (Renault) abandona com problemas na embreagem. O safety car virtual é acionado.
30/63: Hamilton aproveita o safety car virtual e vai para os boxes. A liderança provisória que ele tinha sobre Bottas torna-se fixa.
40/63: Sebastian Vettel (Ferrari) faz uma parada muito lenta nos boxes: 13,1 segundos.
43/63: Depois de sofrer muita pressão de Verstappen, Bottas escapa da pista e perde a segunda posição para o holandês.
49/63: Magnussen, que já estava na última posição, abandona por conta de uma forte dor de cabeça.
51/63: Max Verstappen, que ocupava a segunda posição, tem o pneu estourado na curva 5 e tem que abandonar. O safety car, desta vez o real, foi acionado.
53/63: George Russell (Williams) perde o controle atrás do safety car e bate no guard rail.
58/63: Na relargada, Hamilton mantém a liderança, seguido de Bottas e Ricciardo. Mais atrás, Kvyat sai bem e toma a quarta posição de Leclerc.
58/63: Sergio Perez faz a ultrapassagem pra cima de Alex Albon e o tailandês acaba rodando e quase bate na McLaren de Carlos Sainz.
63/63: Lewis Hamilton vence o GP da Emilia-Romagna. Ele ainda faz a volta mais rápida na última volta, com 1:15.484. Valtteri Bottas termina em segundo, garantindo o heptacampeonato de construtores da Mercedes.
63/63: Daniel Ricciardo termina em terceiro, conquistando seu segundo pódio da temporada.
63/63: Ao término da prova, Romain Grosjean (Haas) levou uma punição de 5 segundos por exceder os limites da pista.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GP DA EMILIA-ROMAGNA:

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL:

A PRÓXIMA ETAPA:

Lewis Hamilton pode garantir o heptacampeonato mundial já na próxima etapa, que será realizada daqui duas semanas (dia 15), na Turquia. O Istanbul Park volta a Fórmula 1 pela primeira vez desde 2011.

jpbernardes

jpbernardes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido