Valtteri Bottas vence GP da Rússia; Raikkonen alcança recorde de Rubens Barrichello

Valtteri Bottas vence GP da Rússia; Raikkonen alcança recorde de Rubens Barrichello

Quem acordou cedo neste domingo (27) para assistir a uma corrida possivelmente ruim, mas com a oportunidade de ver a história sendo feita na Fórmula 1, acabou se decepcionando. O Grande Prêmio da Rússia, disputado em Sochi, era a grande chance de Lewis Hamilton (Mercedes) empatar o recorde de Michael Schumacher como o piloto com mais vitórias na história da categoria. Entretanto, uma punição aplicada ao inglês no início da prova mudou a história da corrida. Melhor para Valtteri Bottas (Mercedes), que venceu sua 9ª prova da carreira. Max Verstappen (Red Bull) chegou em segundo e Hamilton, em terceiro.

Momentos antes do início da prova, Lewis Hamilton – assim como os outros pilotos – pôde treinar a largada na saída dos boxes. Entretanto, o inglês fez a atividade fora do lugar permitido, infringindo duas regras e sendo punido com um acréscimo de 10 segundos em seu tempo. Ele preferiu cumprir a punição nos boxes.

Hamilton saiu bem, seguido de Bottas e Verstappen, que trocaram posições na largada. O holandês, aliás, foi ameaçado por Daniel Ricciardo (Renault) pela terceira posição). O mesmo não pode ser dito de Carlos Sainz (McLaren), que escapou na segunda curva e bateu no muro, e de Lance Stroll (Racing Point), que sofreu um toque da Ferrari de Charles Leclerc e também deixou a prova. O safety car foi acionado.

Um dos destaques da prova foi uma batalha um tanto inusitada: Alex Albon (Red Bull), Lando Norris (McLaren) e George Russell (Williams), três pilotos que representam a nova geração da Fórmula 1, disputando posições. A curiosidade se dá porque os três haviam largado mal e a briga era para escapar da última posição.

Outro piloto punido foi Daniel Ricciardo (Renault), que teve um acréscimo de 5 segundos por não seguir o traçado determinado pela direção de prova ao escapar da pista na curva 2 enquanto ultrapassava seu companheiro de equipe, Esteban Ocon.

A curva 2 deu o que falar ao longo da prova. Na volta 42, Romain Grosjean (Haas) tentou evitar ser ultrapassado por Sebastian Vettel (Ferrari), mas não conseguiu. Em vez disso, acabou tocando no alemão e destruiu as barreiras de isopor colocadas para que o piloto voltasse de maneira segura à pista. Não houve um acidente, mas um safety car virtual foi acionado para que as barreiras fossem recolocadas. Após o fim da prova, Alex Albon também foi punido por outro incidente na mesma curva.

Em uma corrida de poucos destaques, a vitória foi do finlandês Valtteri Bottas. Max Verstappen terminou em segundo e Lewis Hamilton chegou em terceiro. Bottas, aliás, fez a volta mais rápida e ganhou um ponto a mais.

Outro destaque da corrida foi o finlandês Kimi Raikkonen. Não por causa de uma boa ultrapassagem ou um bom resultado, mas por um recorde. O campeão mundial de 2007 chegou a sua 322ª prova, empatando o recorde de Rubens Barrichello como o piloto que disputou mais etapas do Mundial de Fórmula 1.

 

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GP DA RÚSSIA:

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL:

A PRÓXIMA ETAPA:

A Fórmula 1 volta a acelerar daqui a duas semanas para o Grande Prêmio do Eifel no dia 11 de outubro. A prova será realizada no circuito de Nürburgring, na Alemanha, e tem esse nome como referência à região montanhosa onde está localizada a pista.

jpbernardes

jpbernardes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido