Vereador de Porto Alegre é preso durante operação da Polícia Civil

Vereador de Porto Alegre é preso durante operação da Polícia Civil

A Polícia Civil gaúcha prendeu três pessoas na manhã de hoje (01), em Porto Alegre. A ação fez parte da Operação Argentários desencadeada com o objetivo de investigar e reprimir a prática, em tese, de crimes contra a administração pública, sobretudo concussão, que é a exigência de vantagem indevida em razão do cargo público titulado, e de associação criminosa, no âmbito da Câmara Municipal de Porto Alegre. Entre os detidos está o vereador André Carús (MDB).

De acordo com a Polícia Civil duas armas e grande quantidade de documentos foram apreendidos. Durante o trabalho foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão e três mandados de prisões temporárias, todos na Capital.

Segundo o delegado Max Otto Ritter, a investigação teve início em agosto de 2019, a partir de denúncias formalizadas junto à referida Delegacia Especializada, dando conta de que servidores públicos municipais lotados no gabinete do vereador estariam sendo obrigados a contrair empréstimos junto a uma instituição financeira, com o intuito de saldar dívidas pessoais alegadamente contraídas pelo agente político. Salienta-se que foram noticiados casos que apontam para valores tomados por servidores do gabinete em montante que superaria a cifra de 300 mil reais.

“Com efeito, desde o início deste ano já havia aportado neste Órgão Policial documentação proveniente do Executivo Municipal, indicativa de irregularidades decorrentes dos empréstimos concedidos pela mesma instituição financeira aos municipários, razão pela qual o Sr. Prefeito dava ciência dos fatos à autoridade policial para a adoção de providências legais”, explica o delegado.

Ainda, a partir do compartilhamento judicial de provas deferido no âmbito de outro procedimento policial igualmente em curso na 1ª Decor, foi possível identificar a existência de suposto esquema, além de prováveis autores e partícipes e o modo de agir dos respectivos alvos.

As ações cumpridas nesta data têm como objetivo de apreender outros documentos imprescindíveis para as investigações, que buscam robustecer os elementos até aqui obtidos, a fim de se comprovar o conluio e a medida da culpabilidade dos envolvidos.

 

Fonte: Polícia Civil

ffbernardes

ffbernardes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido